Digite a senha



Digite a senha



O que deseja fazer?



Recuperação de senha



Procedimentos estéticos para pacientes tratadas de câncer

Você está localizado em: Home » Entrevistas » Procedimentos estéticos para pacientes tratadas de câncer



  • Autor: Dra. Patrícia Froes Meyer

Oncofisio: As pessoas buscam qualidade de vida e a beleza física nos dias de hoje muito mais que antigamente. A que podemos atribuir isso?

Dra Patricia: Sim, os padrões de beleza mudaram, as cobranças hoje são maiores em relação a sua aparência física. Se você observar os artistas de TV, você percebe que aqueles que tem 50 anos parecem ter 40 ou menos, e assim sucessivamente. Antes, os artistas de 50 anos pareciam ter 50 anos. Se a mídia influencia a sociedade de uma maneira geral, a busca pela beleza física aumenta e consequentemente, pela qualidade de vida.

Oncofisio: A área de estética evoluiu muito nos últimos anos. Na sua opinião qual a maior conquista da área?

Dra Patricia: A comprovação cientifica foi um dos principais avanços na estética, pois muitos tratamentos desenvolvidos hoje tem sua sustentação em pesquisas.

Oncofisio: Quais as novidades mais interessantes desse mercado que você poderia compartilhar com nossas leitoras?

Dra Patricia: As novidades aparecem o tempo todo em estética, tanto em relação a cosméticos quanto a equipamentos, principalmente nos tratamentos que chamamos conservadores, aqueles não cirúrgicos. O tratamento da flacidez de pele com radiofrequência e de gordura localizada com ultracavitação são exemplos destas novidades tecnológicas, entre outras.

Oncofisio: Pacientes com câncer tratado podem submeter-se a procedimentos estéticos?

Dra Patricia: O paciente de câncer tratado pode se submeter a qualquer tipo de tratamento, pelo menos em doses terapêuticas e por um tempo considerado normal de acompanhamento. Afirmo isto porque no meu doutorado estudei alguns dos principais agentes físicos utilizados em estética e comprovamos que não houve risco em relação a alteração do DNA, células sanguíneas e bactérias, dando a segurança do uso terapêutico destas fontes nas doses terapêuticas.

Oncofisio: O fisioterapeuta dermatofuncional deve ter alguma abordagem diferente para pacientes oncológicos?

Dra Patricia: É importante uma avaliação minuciosa deste paciente e de suas possíveis sequelas para definir um tratamento adequado, nem sempre podemos considerar que a abordagem será diferente, tudo vai depender de uma boa anamnese.

Oncofisio: A utilizaçao da drenagem linfática em pacientes com cancer é muito controversa. Alguns terapeutas alegam disseminar a doença enquanto outros acreditam que não há ligaçao alguma, visto que os medicos oncologistas indicam essa pratica à seus pacientes. Qual seu ponto de vista sobre esse tema?

Dra Patricia: Nosso organismo esta em constante processo de drenagem linfática, não é a massagem que vai disseminar o câncer, se a celular neoplásica estiver circulando pelo sistema linfático, ela vai se disseminar se o sistema imunológico da paciente não estiver em boas condições e não pela massagem. São mitos criados por pessoas sem conhecimento.

Oncofisio: Pacientes que fizeram radioterapia, podem realizar procedimentos estéticos? Que cuidados elas devem ter?

Dra Patricia: Claro que sim, mas deve se ter o cuidado em relação a pele, por exemplo, caso ainda apresente mudanças na coloração e ressecamento. Há outros fatores que podem influenciar, por isto é fundamental ser avaliado pelo fisioterapeuta.

Oncofisio: O mesmo vale para quem fez quimioterapia?

Dra Patrícia: As sequelas da quimioterapia também devem ser avaliadas, no caso da estética, as sequelas na pele devem ser consideradas.

Oncofisio: E os laser e peelings para o rosto, podem ser realizados?

Dra Patricia: Pode ser realizado em muitos casos, mas necessita sempre uma avaliação previa do profissional que estará acompanhando e tudo depende de que sequelas o paciente apresentou após seu tratamento de câncer.

Oncofisio: Limpeza de pele está liberado?

Dra Patricia: Esta conduta é bastante simples e sempre pode ser realizada, mas deve-se ter muito cuidado com o estado da pele e com a extração para evitar contaminações. O esteticista, profissional habilitado para este tipo de conduta, deve se informar a respeito do estado do paciente caso ele tenha tratado o câncer recentemente.

Oncofisio: Aparelhos que geram calor profundo como radiofrequencia, lipocavitaçao, ultrasom, luz intensa pulsada e alguns laser.para o corpo podem ser realizados nessas pacientes?

Dra Patricia: Nos meus estudos investiguei radiofrequência, aparelhos de ondas sonoras e luz pulsada, quanto a estes equipamentos tenho bastante segurança em estar indicando ao paciente de câncer já tratado. Não podemos dizer o mesmo em relação ao laser pois depende de que tipo de laser estamos nos referindo, de que potencia e comprimento de onda.Tambem não investigamos os aparelhos de ultracavitação. Estamos finalizando estudos em relação a fototerapia de LEDS com alguns achados interessantes mas nada ainda que possamos confirmar de risco ao paciente. Tudo em estética é bastante novo e temos um arsenal de aparelhos para investigar todos os dias, o que nos faz trabalhar muito.

Oncofisio: As pacientes tratadas por um câncer, podem fazer depilação a laser?

Dra Patricia: A depilação a laser, também chamada de epilação a Laser, pode ser feita por equipamentos de diferentes comprimentos de onda e formas de ação, inclusive alguns aparelhos não são lasers, são aparelhos de Luz pulsada. Fica complicado afirmar que sim ou não sem esclarecer exatamente que tipo de equipamento será utilizado, e se for determinado tipo, quais os cuidados que o profissional deve ter em relação ao paciente tratado de câncer.

Oncofisio: Você indicaria algum cuidado extra que nossas leitoras devem ter ao escolherem procedimentos estéticos?

Dra Patricia: Procure um bom profissional, aquele que vai definir seu tratamento após um longo estudo sobre seu caso, constando de uma completa anamnese e que realmente tenha domínio sobre o uso destes agentes físicos, pois a má utilização destes equipamentos será prejudicial não só aos pacientes tratados de câncer, mas a qualquer pessoa que esteja expondo seu corpo a estas maquinas.



Dra Patrícia Froes Meyer
Doutora em Ciências da Saúde-UFRN
Mestre em Ciências da Saúde-UFRN
Especialista em Avaliação Fisioterapêutica-UFRN
Docenteda pós graduação em Fisioterapia Dermato-Funcional: FIR (PE), FIC (CE),UNIFOR (CE), CHRISTUS (CE), UNISC (RS), CEUT (PI), UNP (RN).
Docente do Curso de Fisioterapia-Universidade Potiguar/ Natal-RN
Docente do Curso de Fisioterapia-FARN/Natal-RN.
Correnadora da Especialização em Fisioterapia Dermato-Funcional, UNP

www.patriciafroes.com.br

Entrevistas relacionadas


Newsletter

Preencha seu e-mail e receba as novidades do Instituto Oncofisio em seu e-mail!

© 2010/2018 - Oncofisio: Todos os Direitos Reservados

O conteúdo deste site tem objetivo estritamente informativo. Em hipótese alguma substitui a consulta ou tratamento médico e fisioterapêutico.

Em caso de dúvida, procure seu médico ou fisioterapeuta.

Endereço: Rua Joaquim Távora, 303 - Vila Mariana (CEP: 04015-000) - São Paulo - SP

Telefone: (11) 3255-4727