Digite a senha



Digite a senha



O que deseja fazer?



Recuperação de senha



Fisioterapia em Crianças e Adolescentes com Osteossarcoma

Você está localizado em: Home » Fisioterapia em Crianças e Adolescentes com Osteossarcoma



O osteossarcoma, é um dos cânceres mais freqüentes em crianças e adolescentes, com uma incidência de 5,6 casos para cada 1 milhão de crianças e adolescentes menores de 15 anos. A doença é mais freqüente em meninos, com um pico de incidência ocorrendo na adolescência.

As regiões metafisárias dos ossos longos são as mais acometidas. As taxas de sobrevida e cura são significativamente melhores com uma combinação de cirurgia e quimioterapia, evitando desta forma uma amputação. As intervenções cirúrgicas resultam em significantes mudanças no estado físico, social e emocional dos pacientes, sendo necessária a reabilitação tanto na fase aguda quanto crônica da doença, melhorando o estado funcional e a qualidade de vida destes jovens pacientes.

Na oncologia pediátrica, para o melhor atendimento ao pacientes, faz-se necessária uma equipe multiprofissional, onde o Fisioterapeuta é fundamental.

O Fisioterapeuta buscará a máxima potencialidade do pacientes a partir do seu diagnóstico cinesiofuncional, adaptando seu tratamento a cada condição individualmente.

As principais metas da Fisioterapia nos pacientes jovens após o tratamento do Ostessarcoma são: ajudar estes pacientes na manutenção da sua funcionalidade; treinar ou aumentar a força e resistência muscular; treinar a função residual ou desenvolver técnicas compensatórias; treino de equilíbrio e coordenação, bem como o uso de dispositivos de apoio; controle de dor e fadiga; treino de atividades de vida diária; orientações domiciliares.

Para que o Fisioterapeuta alcance seus objetivos o primeiro passo é realizar uma avaliação criteriosa. É importante que o Fisioterapeuta auxilie o paciente na escolha dos melhores dispositivos para o auxílio na marcha, prescreva o uso de órteses apropriadas, realize exercícios específicos para ganho de força, mobilidade, equilíbrio e coordenação, treino de marcha, e o mais importante, educar pacientes e familiares para programas de atividades e exercícios domiciliares, promovendo a maior independência funcional possível. O fisioterapeuta reavalia continuamente seus pacientes, adaptando as estratégias de conduta sempre que necessário.

Por Mirella Dias, em http://fisioterapiaoncologicasc.blogspot.com/2011/12/o-papel-da-fisioterapia-em-criancas-e.html

Newsletter

Preencha seu e-mail e receba as novidades do Instituto Oncofisio em seu e-mail!

© 2010/2017 - Oncofisio: Todos os Direitos Reservados

O conteúdo deste site tem objetivo estritamente informativo. Em hipótese alguma substitui a consulta ou tratamento médico e fisioterapêutico.

Em caso de dúvida, procure seu médico ou fisioterapeuta.

Endereço: Rua Joaquim Távora, 303 - Vila Mariana (CEP: 04015-000) - São Paulo - SP

Telefone: (11) 3255-4727

Desenvolvido por:

Grupo Uebtech - Soluções Empresariais